A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

Obesidade, como emagrecer, produtos e medicamentos para emagrecer

Espaço Saúde

Obesidade

Espaço Saúde

A obesidade é uma doença crónica que constitui actualmente um dos maiores problemas de saúde pública, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em Portugal, segundo estudos recentes, mais de metade da população portuguesa (53%) tem excesso de peso e destes cerca de 20% são obesos.

Nos Estados Unidos, os números são ainda mais preocupantes: 64,5% da população adulta, ou seja cerca de 129 milhões de americanos, está acima do peso, sendo que quase metade destes (30,5 %) é obeso.

A obesidade é definida por um Índice de Massa Corporal (IMC) – relação entre peso e altura - maior ou igual a 30. Quanto maior o IMC, maior é a probabilidade do paciente desenvolver diabetes, problemas cardiovasculares e nas articulações, hipertensão arterial e depressão, entre outros. Estes problemas estão directamente ligados a uma pior qualidade de vida e menor longevidade dos obesos.

O que é ser obeso?

Caracterizada pelo excesso de gordura acumulada, a obesidade está geralmente associada a uma série de doenças, principalmente problemas coronários.
As pessoas tornam-se obesas porque consomem mais alimentos do que o necessário, para além de não gastarem a energia acumulada. A abundância de alimentos calóricos
- em geral os industrializados e nos “fast food” -, aliada à falta de exercício físico, contribui decisivamente para um aumento do peso.

Causas e Sintomas

Os principais factores responsáveis pela obesidade são: dieta inadequada, falta de actividade física e hereditariedade. A estes acrescem ainda factores psicológicos desencadeados por: pressões sofridas, stress e frustrações; que levam a uma compulsão por comer.

Existem ainda uma série de factores invisíveis - e muitas vezes ignorados - que aumentam os riscos da obesidade, como a diabetes, problemas cardiovasculares e respiratórios.

Síndrome Metabólica

Problemas como a hipertensão arterial, elevados níveis de colesterol e intolerância à glicose (chamada de pré-diabetes) podem, em conjunção com a obesidade abdominal - o acúmulo de gordura na região do abdómen -, desencadear a Síndrome Metabólica.

Os indivíduos que desenvolvem esta síndrome têm mais probabilidades de apresentar problemas cardiovasculares (ataques cardíacos e derrames cerebrais), diabetes e morte súbita – esta última, o maior perigo da obesidade.

Prevenção começa na infância

O melhor tratamento é a prevenção na infância. Dietas equilibradas e hábitos alimentares saudáveis são o primeiro passo para manter o peso ideal. Os exercícios físicos também devem ser estimulados nesta fase.

No tratamento, a primeira conquista é que o paciente tome consciência de que a obesidade é uma doença que pode causar várias outras. A mudança de hábitos e, principalmente, a reeducação alimentar são imprescindíveis para que o tratamento seja eficaz, sem esquecer as indispensáveis actividades físicas.

A última saída, quando os tratamentos não são eficazes, é a cirurgia bariátrica – popularmente chamada de operação de redução do estômago (banda gástrica) -, recomendada apenas nos casos de obesidade mórbida, em que haja outras doenças associadas.

Uma dieta equilibrada e a prática de actividade física são indispensáveis para uma vida mais saudável e uma melhor qualidade de vida.

Lembre-se: as pessoas devem comer para viver e não viver para comer…